CENTRAL DE ATENDIMENTO

(11) 3223-5454

Acompanhe nossas redes sociais

Água

SAMAE capacita servidores contra perdas e anuncia tecnologia em hidrômetros

Publicado

Teve início nesta quinta-feira (27) o curso de controle de perdas para servidores do Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (SAMAE) de Tangará da Serra. O conteúdo programático – que totaliza 16 horas de curso – aborda temas como conceituação teórica de perdas de água, a situação no Brasil e no mundo, redução e controle de perdas, além do uso eficiente da energia elétrica.

Cerca de 30 funcionários do setor administrativo e técnico estiveram presentes no primeiro dia do capacitação.

Cerca de 30 funcionários do setor administrativo e técnico estiveram presentes no primeiro dia do capacitação. As instruções, que serão concluídas nesta sexta-feira (28), ocorrem no formato in company – exclusivas aos servidores da autarquia – e são ministradas no auditório da prefeitura pelo instrutor Luiz Augusto Domingues, engenheiro mecânico com pós-graduação em Gestão Integrada de Saneamento.

A iniciativa faz parte do Plano Nacional de Capacitações da Associação Nacional dos Serviços Municipais de Saneamento (Assemae) e visa levar conhecimento a profissionais e apoiar a modernização e os avanços do setor.

Perdas

As perdas da água potável em Tangará da Serra chegam a 30% e se dão por vários motivos, como vazamentos, erros de leitura de hidrômetros, ligações clandestinas e fraudes. O Brasil contabiliza cerca de R$ 10 bilhões com perdas de água. Em municípios como Cuiabá e Várzea Grande, por exemplo, as perdas chegam a 70% da água tratada.

Leia mais:  Suspeita de tráfico de drogas e supostos clientes são presos no Centro de Tangará

Tecnologia

Uma ferramenta essencial na redução de perdas é a tecnologia. Em Tangará da Serra, o SAMAE inicia neste mês de julho a primeira etapa da implantação do sistema HidroReader, hidrômetro inteligente de baixo custo adequado a ambientes ‘smart cities’.

HidroReader: Nova tecnologia agregará ao sistema precisão, agilidade e economia.

Através de software embarcado (firmware), o dispositivo mede o consumo de água, evitando a leitura incorreta dos hidrômetros e também detecta vazamentos e fraudes, podendo conectar toda a área urbana, diminuindo drasticamente o índice de perda de água tratada.

O HidroReader é desenvolvido pela startup de mesmo nome, de Tangará da Serra, e tem aplicações em cidades dos estados de São Paulo e Rio de Janeiro. O dispositivo é capaz de ler até 2.700 registros capturados de um conjunto de 300 hidrômetros em apenas cinco minutos.

Segundo o diretor do SAMAE, Wesley Lopes Torres, o objetivo com a tecnologia é empregar agilidade e exatidão nas leituras de hidrômetros de Tangará da Serra. “Queremos eliminar leituras incorretas, perdas e fraudes no consumo de água, além de proporcionar segurança nas faturas emitidas ao consumidor”, diz.

Wesley Torres, diretor do SAMAE: Eliminação de perdas com leituras incorretas e fraudes no consumo de água.

Comentários Facebook