CENTRAL DE ATENDIMENTO

(11) 3223-5454

Acompanhe nossas redes sociais

Tecnologia

Fórum de Saneamento inclui 1º Prêmio Startup na programação, com premiação da HidroReader

Publicado

Três projetos concorrerão ao 1º Prêmio Startup, que integra a programação do 2º Fórum Municipal de Saneamento Básico e Educação Ambiental de Tangará da Serra, de 06 a 08 de novembro, no Centro Cultural.

Segundo previu o edital, os projetos participantes versarão sobre os temas Abastecimento de Água, Esgotamento Sanitário, Limpeza Pública e Manejo dos Resíduos Sólidos, Drenagem Urbana e Manejo de Águas Pluviais, Educação Ambiental e Comunicação Social, Gestão e Redução de Perdas de Água, Energia e Eficiência Energética e Saneamento Rural.

Os projetos que serão apresentados são ‘Fossa Verde’, ‘Inovação em TI’ e ‘Sabão em Pó Ecológico de Mamão Verde’.

O julgamento dos trabalhos ocorrerá no dia 08, já com entrega de premiação – um notebook ao primeiro colocado e dois smartphones para 2º e 3º lugares – patrocinada pela startup HidroReader.

Referência

Diretores da HidroReader apresentam tecnologia em feira nacional realizada este ano.

Em Tangará da Serra, a HidroReader é uma referência em startup. Em maio passado, a empresa conquistou em Cuiabá, no 49º Congresso Nacional de Saneamento, o primeiro lugar da feira tecnológica com o hidrômetro inteligente de baixo custo. Através de um software, o dispositivo calcula o consumo da água, evitando a leitura incorreta dos hidrômetros e detecta possíveis fraudes e vazamentos, além de fazer a transmissão de dados para smartphones ou tablet’s por meio de anúncios (broadcast).

Leia mais:  Hidrômetros em composite coíbem furtos e representam economia, precisão e sustentabilidade

O sistema desenvolvido pela HidroReader já é aplicado em Tangará da Serra (contrato licitado) nos bairros Alto da Boa Vista e Morada do Sol, com aproximadamente 3 mil hidrômetros inteligentes já instalados e em fase final de instalação.

Comentários Facebook

Tecnologia

HidroReader prestigia 1º Prêmio Startup de Tangará da Serra e saúda participantes

Publicado

O projeto de fossa séptica sustentável voltado à zona rural foi o grande vencedor do 1º Prêmio Startup, evento paralelo ao 2º Fórum Municipal de Saneamento Básico e Educação Ambiental, promovido pelo Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (SAMAE) de Tangará da Serra de 08 a 11 últimos, no Centro Cultural.

Diretor do SAMAE, Wesley Lopes Torres, entrega premiação À startup vencedora.

Julgado na sexta-feira (08/11) como vencedor, o ‘Fossa Verde” foi apresentado ainda na quinta-feira junto a outros dois projetos, pelos empreendedores Mayra Paula de Souza, Akson Calomezore Monzilar e Wesley Pereira de Jesus.  Os autores do trabalho receberam como prêmio um notebook Lenovo, patrocinado pela HidroReader, startup que nasceu em Tangará da Serra e hoje mantém sede em São Paulo para produção industrial de hidrômetros e sistemas de telemetria para ambientes ‘smart city’.

Diretores da HidroReader, Thiago Zago (dir) e Leandro Corniani, recebem homenagem do SAMAE durante 2º Fórum de Saneamento, em Tangará da Serra-MT.

Na quinta-feira, durante a apresentação, os três trabalhos selecionados para o 1º Prêmio Startup foram aplaudidos pelo público presente. Além do ‘Fossa Verde’, foram apresentados projetos de ‘Sabão em Pó Ecológico de Sabão Verde’ e ‘Inovação em Tecnologia da Informação no Atendimento dos Serviços Prestados pelo SAMAE’, estes classificados em segundo e terceiro lugares.

Diretor da HidroReader, Thiago Zago, durante palestra no 2º Fórum de Saneamento.

Antes da entrega da premiação, o CEO da HidroReader, Thiago Zago, ministrou palestra aos presentes e saudou as três Startups participantes. Na sua apresentação, Zago fez um relato da trajetória da HidroReader e, após, respondeu a várias perguntas relacionadas aos produtos HidroReader. Ao final da apresentação, Zago e o também diretor Leandro Corniani receberam, homenagem das mãos do diretor do SAMAE, Wesley Lopes Torres, pela trajetória de sucesso da empresa, cuja fundação se deu em Tangará da Serra.

Leia mais:  Hidrômetros em composite coíbem furtos e representam economia, precisão e sustentabilidade

O vencedor Fossa Verde

O projeto consiste em fossa séptica sustentável com estrutura em alvenaria de quatro paredes, a pelo menos um metro de profundidade no solo. O fundo da estrutura recebe produto impermeabilizante, uma camada de entulhos, uma tubulação de pneus, outras camadas de brita, areia e terra e, por fim, plantas de folhas largas, como bananeira e mamoeiro. As plantas recebem nutrição a partir da evapotranspiração da água dos dejetos, a qual contém ferro e nitrogênio. Raízes não são recomendadas neste processo. O custo da fossa verde chega, no máximo, a R$ 700 e tem como público alvo propriedades na zona rural, onde não há saneamento como nas cidades.

SAMAE Mobile

O segundo projeto apresentado – ‘SAMAE Mobile’ – foi desenvolvido pelos jovens empreendedores Flávia da Silva Souza, Eduardo Silva Santos e William Rodrigues Tavares. O aplicativo ‘SAMAE Mobile’ tem por finalidade prover acesso e informações digitais sobre os serviços prestados pela autarquia, otimizando processos e melhorando a qualidade no atendimento. As funções incluem integração com hidrômetros inteligentes, a assistente digital ‘SAMARA’, solicitações de serviços, pagamentos, histórico de contas e notícias. O custo do aplicativo está situado entre R$ 40 mil e R$ 80 mil.

Leia mais:  Hidrômetros em composite coíbem furtos e representam economia, precisão e sustentabilidade

Sabão de mamão

Finalmente, o terceiro projeto apresentado foi ‘Sabão em Pó Ecológico de Mamão Verde’. Desenvolvido na Escola Técnica Estadual de Tangará da Serra pela turma de Técnico em Logística, o projeto foi vencedor em 2016 da Semana Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação, na capital do estado. A apresentação ficou ao encargo da empreendedora Solange Perin. Ela explicou que o projeto consiste no uso de óleo vegetal saturado, vinagre, além do mamão verde, tendo múltiplo uso, doméstico e industrial.

Comentários Facebook
Continue lendo